Incluir o leite vegetal na dieta é uma ótima forma de melhorar sua saúde, sendo você vegano ou não. Isso acontece porque eles são ricos em nutrientes, vitaminas e ajudam no bom funcionamento do corpo, principalmente para aqueles que têm problemas digestivos ou infecciosos.

O leite de vaca não é uma boa alternativa para o ser humano. Além de todo o processo de produção envolver muita exploração animal, a bebida tem uma quantidade significativa de hormônios, o que pode provocar inflamações e causar alterações no nosso corpo que podem levar a doenças mais sérias. Não é à toa que cada vez mais pessoas apresentam reações alérgicas e intolerância à lactose.

Ao optar pelo leite vegetal, os benefícios são diversos:

   -baixo teor de gorduras ruins; 

- gorduras benéficas para o coração (mono e poli-insaturadas);

- alto teor de vitamina B;

- dose equilibrada de sódio e potássio; 

- aliado contra a prisão de ventre e o colesterol ruim; 

- baixo índice glicêmico (açúcar no sangue).

Além dessa riqueza nutricional, o leite vegetal tem a vantagem de ser produzido a partir de variados grãos, oleaginosas, frutas e tubérculos e, por isso, existem diferentes tipos e sabores. Você pode escolher o que é mais gostoso para você e, claro, sempre diversificar o consumo para ingerir diferentes nutrientes e vitaminas, aproveitando os benefícios particulares de cada tipo de leite vegetal. Confira a seguir algumas das principais opções!

Como o nome entrega, o leite vegetal é feito a partir de grãos e sementes. Mas não se engane. Na verdade, de leite, ele não tem nada: ganhou o apelido por conta da cor branca e da textura aquosa. Mesmo quem não tem nenhuma intolerância alimentar tem se tornado adepto. “As bebidas vegetais têm conquistado cada vez mais pessoas que buscam uma alimentação saudável e livre de lactose. Eles são feitos com grãos integrais ricos em fibras, ferro, minerais e proteínas”, diz Telma Ranalli, nutricionista que integra o corpo clínico do Alta Excelência Diagnóstica (SP). Outra vantagem: menos calorias, já que possuem também menos gorduras que o leite animal.

Os grãos e cereais são fontes de zinco e gorduras boas, que ajudam até o controle do colesterol. Apesar dos benefícios, o leite vegetal fica para trás nos quesitos proteína e cálcio, quando comparado ao leite animal. Por isso, a nutricionista recomenda que a bebida vegetal seja adicionada à dieta, e não tratada como um substituto – com o passar do tempo, mesmo aqueles que não possuíam alergias ou intolerâncias podem criar resistência para digerir a lactose.

leite vegetal carrega os mesmos nutrientes que o alimento de origem (veja lista abaixo), de proteínas a carboidratos. “De um modo geral, são menos calóricos e possuem baixo índice glicêmico, mas é importante dar atenção às diferentes características de cada tipo”, fala Francisco Tostes, pós-graduado em Clínica Médica e Endocrinologia e membro da Sociedade brasileira de Endocrinologia e Metabologia (SBEM).

Leite de arroz

Possui alto teor de triptofano, precursor de serotonina, e vitaminas do complexo B, substâncias adequadas para obter energia e equilíbrio no sistema nervoso. Porém, tem menos nutrientes que os demais grãos. A dica, é combiná-lo com outros alimentos. “O leite de arroz possui baixo teor de proteína e maior quantidade de carboidrato”, alerta Francisco. Por ter menos nutrientes que os demais, a dica é combina-lo com outros alimentos e, até mesmo, com outra bebida vegetal.

Leite de castanha

Com até 3g de proteína, e é uma ótima fonte de cobre, zinco e ferro. É rica ômega 9, mesma gordura “do bem” do azeite. Comparada com as outras bebidas, é que contém menos carboidrato.

Leite de amêndoas

Aliada número 1 de quem malha, a amêndoa é cheia de magnésio e cálcio, nutrientes que beneficiam os ossos e a musculatura. Tem também arginina, um aminoácido que dilata os vasos e melhora a circulação sanguínea, garantindo a oxigenação dos tecidos.

Quais são os benefícios do leite vegetal?

Por serem de origem vegetal, são naturalmente livres de colesterol e, a maioria não contém gorduras saturadas, ao mesmo tempo em que tem um alto teor de gorduras mono e poli-insaturadas, que são benéficas ao coração.

Além disso, são pouco calóricos e contêm um baixo índice de açúcar, podendo ser ótimos aliados de quem quer perder peso. O  leite vegetal ainda é livre de lactose, sendo uma alternativa para pessoas com intolerância.

Outra vantagem deste tipo de bebida é que as quantidades de sódio e potássio são mais equilibradas, auxiliando na prevenção de doenças cardiovasculares, pressão alta e osteoporose, e ainda são excelentes fontes de vitaminas do complexo B. No entanto, podem conter uma quantidade de proteína e cálcio menor que o leite de vaca, nutrientes que devem ser obtidos através de outros alimentos.

Leite vegetal: como incluir na alimentação?

O leite vegetal pode ser bebido puro, ou como substituto do leite de origem animal em shakes, vitaminas, e até mesmo em receitas de bolos, tortas e panquecas, por exemplo. Uma novidade no mercado é o  leite vegetal em pó uma excelente alternativa para o tradicional café com leite.

Como muitos dos leites vegetais são feitos a partir de oleaginosas, é importante se certificar de que você não tem alergia a algum componente antes de consumi-los.

Experimente novas opções e sabores para incluir na alimentação como alternativa ao leite de vaca, além de diversificar a alimentação você estará aumentando a oferta de nutrientes na dieta.


Deleite é uma linha de leites vegetais in natura, destinados ao público vegano, naturalistas, fitness e os entusiastas...

Por ser um produto 100% natural e sem conservantes, tem uma validade de 15 dias após ser produzido e deve ser comercializado em refrigeradores e armazenado da mesma forma em sua residência. Veja abaixo nossos sabores:

Leite Vegetal Arroz com Coco

Leite Vegetal Arroz com Castanha do pará

Leite Vegetal com Amêndoa

O leite de origem animal

Não recomendado para quem tem alergia ou intolerância à  lactose, o leite de vaca é o mais comum da categoria. “Ele pode ser fonte de proteína na  dieta, mas temos as versões integral, semi-integral e desnatado, cada uma delas com suas funções e benefícios”, afirma a nutricionista Luana Santos. “No integral, a gente encontra mais  vitaminas lipossolúveis, porém, há uma quantidade maior de gordura. No desnatado, não há as vitaminas lipossolúveis nas mesmas quantidades como no anterior, porém há diminuição de gordura no leite, o que é benéfico em algumas situações”, exemplifica. Para ela, a troca para os modelos vegetais deve ser recomendada individualmente por um nutricionista, sendo que ambos podem ser aliados a uma dieta saudável.

Ainda assim, ela destaca que os tratamentos da indústria podem fazer com que o  alimento ganhe propriedades inflamatórias. “Para produção em grande escala, nosso leite tem sofrido, ao longo dos anos, modificações em sua composição, resultado de mudanças que vêm desde o tratamento do animal até o momento de processar o leite para o consumo final.

Os leites vegetais

As propriedades variam de acordo com o grão ou oleaginosa usados como ingrediente principal. Luana afirma que eles tendem a ser fonte de  carboidrato ou gordura, dependendo da versão. “Como podemos ver, as fontes dos ditos ‘leites vegetais’ são de grupos alimentares diferentes. Logo, os benefícios diferem muito de um para o outro. Mas, de forma geral, as vantagens ficam por conta de sua digestão, que é mais fácil quando comparada a fontes animais, das  fibras presentes

(que auxiliam no bom funcionamento do intestino) e da ausência de  colesterol”, detalha a nutricionista.

Todavia, o processo de  industrialização também interfere no sabor e qualidade. “O leite de amêndoa da marca ‘x’ não terá o mesmo sabor da marca ‘y’, ainda que ambos sejam da mesma fonte. Seja porque um é integral e não tem nenhum tipo de mistura, ou porque o outro pode ser diluído em água, dentre outras variantes”, aponta.

A troca

Apesar de muitos acreditarem que o leite animal é a melhor fonte de cálcio, as versões vegetais também podem conter o nutriente em porções generosas. De acordo com o Guia Alimentar para População Brasileira do Ministério da Saúde, a exclusão do leite de vaca na alimentação não é prejudicial para aqueles que seguem uma dieta balanceada. Isso porque o micronutriente também está presente em outros vegetais como  couve brócolis e agrião. Estes podem até ter a absorção do cálcio mais efetiva do que a bebida. Em uma rápida comparação, o leite vegetal da marca Vida Veg oferece 300 mg de cálcio a cada 200 ml. Enquanto isso, o líquido animal enriquecido contém 234 mg do composto, em uma porção idêntica.

Contudo, a nutricionista alerta para um olhar apurado nos rótulos na hora da compra, observando os macronutrientes de cada um. A versão animal contém mais proteína do que as vegetais, que são, geralmente, ricas em carboidratos e gorduras. “Cada grama de carboidrato e proteína tem quatro calorias, enquanto cada grama de gordura tem nove calorias. Sendo assim, ao trocar um leite fonte de proteína por um fonte de gordura, estamos mais que dobrando o valor calórico, o que pode resultar no ganho de peso”, esmiúça. Para saber qual opção é mais adequada para a sua dieta, vale consultar um nutricionista, que indicará os benefícios dos grãos utilizados no preparo de acordo com as suas necessidades.

Fonte:  https://revistacasaejardim.globo.com/Casa-e-Comida/Receitas/Ingredientes/noticia/2019/09/leite-vegetal-x-leite-animal-conheca-os-beneficios-e-aprenda-receitas.html













leite vegetal

Conheça o compromisso da Deleite com o Meio Ambiente e saiba mais sobre a alimentação sustentável!


Programas Educativos para alimentação sustentável

Estilo de vida mais saudável através de programas educativos, para a promoção de hábitos alimentares e estilo de vida mais saudáveis.

Relevância Comunitária

Produtos seguros e comunicação responsável são vitais para conquistar e fortalecer a confiança de nossos consumidores .

Agricultura Sustentável

Apoiamos a agricultura competitiva que respeita os ecossistemas naturais e gera valor econômico e social . 

leite vegetal
leite vegetal
leite vegetal
Valores dos produtos


As marcas, imagens, declarações e textos que compõem a Home e demais páginas deste domínio, representam a elaboração do trabalho de conclusão de curso (TCC). Os criadores/desenvolvedores não detém marcas, imagens ou textos apresentados ou mostrados.

Evidencia-se o caráter exclusivamente didático, sem finalidade comercial e sem fins lucrativos.

– Mídia